educamais
Conectado por

Plural Saúde

Política

Adelino Follador defende redução do ICMS nos produtos da cesta básica


Publicado por

em

Deputado pede que Executivo encaminhe projeto, reduzindo o imposto sobre os alimentos que compõem a cesta básica

O deputado Adelino Follador (DEM) defendeu, durante pronunciamento na sessão desta terça-feira (08), na Assembleia Legislativa, a redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os alimentos que integram a cesta básica, como forma de contribuir para a diminuição dos preços dos produtos.

Continua após a publicidade

“Estive pessoalmente com o governador Marcos Rocha, na semana passada em Ariquemes, e pedi que ele enviasse para esta Casa um projeto de lei autorizando a redução do ICMS sobre os alimentos, para que os deputados possam votar e aprovar”, disse.

Segundo Adelino, a medida iria contribuir para uma diminuição nos preços dos alimentos, que estão sendo majorados seguidamente. “Muitos Estados já fizeram essa redução no ICMS da cesta básica. O Estado não abre mão de receita, mas sim vai dar melhores condições para a redução na inflação”, completou.


Continua após a publicidade

Transportes


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

O parlamentar manifestou seu apoio aos donos de ônibus e vans que fazem o transporte escolar, que estão com as atividades paralisadas desde o começo da pandemia, em março último. “A Assembleia está junto, para contribuir com o que estiver ao nosso alcance. Para que vocês possam se recuperar e seguir trabalhando. Uma falência nas empresas seria muito danoso ao Estado e isso precisa ser contornado”, acrescentou.

Ônibus


Continua após a publicidade

Follador aproveitou ainda para informar que também já pediu ao governador, para que revisse a decisão de permitir apenas 50% da ocupação dos ônibus, nas viagens dentro do Estado. “Precisamos que isso seja revisto, pois as passagens para fora de Rondônia, não tem nenhuma restrição. Nos aviões também não tem nenhuma restrição. Será que só nos ônibus que trafegam dentro do Estado é que tem risco de contaminação com o coronavírus?”, questionou.

Sem sinal

Ao final, o deputado cobrou da empresa de telefonia Vivo que dê uma resposta para a população de Alto Paraíso, usuária do serviço, para os constantes “apagões” no sinal. “As pessoas ficam sem sinal no telefone celular, sem internet, de forma seguida e constante, sem nenhuma explicação da empresa”.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook