educamais
Conectado por

Plural Saúde

G1

Registros de estupros crescem 53% no Vale do Jamari em sete meses


Publicado por

em


Dados são da PM e compõem os registros de Ariquemes, Cujubim, Rio Crespo, Monte Negro, Alto Paraíso e Cacaulândia. Dados de estupros indicam crescimento de casos em sete meses em Ariquemes
Rede Amazônica/Reprodução
Dados do 7° Batalhão de Polícia Militar (7°BPM) indicam que os registros de estupros subiram 53% em sete meses nos municípios que compõem a região do Vale do Jamari.
Segundo registros feitos pelos militares, entre janeiro e julho de 2019 foram 15 ocorrências de estupros na região. Já no mesmo período deste ano foram 23 casos.
Além de Ariquemes, o 7º Batalhão é responsável pelo policiamento dos municípios de Cujubim, Rio Crespo, Monte Negro, Alto Paraíso e Cacaulândia.
Os registros de estupros incluem apenas os casos em que a PM foi acionada pelo telefone 190, porém o número de vítimas pode ser maior, pois existem as denúncias feitas diretamente nas delegacias da Polícia Civil.
Força-tarefa
Em Ariquemes existe uma força-tarefa para oferecer atendimento psicológico e médico para as vítimas, seja criança, adolescente ou mulher adulta.
A delegada Rosa Maria, da Delegacia da Mulher de Ariquemes, pediu para a população denunciar qualquer caso de abuso sexual.
Estupro contra criança, por exemplo, pode ser denunciado anonimamente através do Disque 100. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone – fixo ou celular – de qualquer lugar do país.
Já violência contra a mulher pode ser denunciada através do 180 (Central de Atendimento à Mulher), através do 190 da PM ou 197 da Polícia Civil.
Estupro de menino autista
O estupro de um menino autista, em Monte Negro, ganhou repercussão nesta semana. O suspeito é o próprio padrasto da vítima, que tem 13 anos.
O abuso foi descoberto pela mãe da criança, que, ao ir ao quintal, encontrou o filho e seu marido sem roupas. O homem confessou o abuso e fugiu da casa, mas logo foi localizado e preso.
Segundo a PM, o suspeito não resistiu ao ser abordado pelos agentes e confessou o estupro. Aos policiais, o menino de 13 anos afirmou que os abusos sexuais aconteciam há cerca de sete anos.
Mãe encontra filho autista sendo estuprado pelo padrasto no quintal de casa, em RO

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook