educamais
Conectado por

Plural Saúde

Política

Jhony Paixão questiona a falta de leitos de UTI no município de Ji-Paraná


Publicado por

em

Jhony Paixão solicita campanha informativa para que a população continue doando sangue

Retorno à Fase 1 do enfrentamento à Covid-19 gerou preocupação para o parlamentar que questiona a falta de ação do Poder Executivo Municipal

O deputado Jhony Paixão (PRB), durante a sessão parlamentar desta terça-feira (19), expressou sua preocupação com o retorno de Ji-Paraná e região à Fase 1 do enfrentamento ao novo coronavírus. Segundo o deputado, a mudança não se deu pelo aumento de casos, mas sim pela falta de leitos de UTIs.

Continua após a publicidade

Jhony questionou o motivo do município não ter instalado mais leitos com o recurso de 12 milhões que recebeu do Governo Federal. De acordo com o parlamentar, todas as UTIs disponíveis na região foram recebidas do Governo do Estado, mesmo que os recursos tenham sido disponibilizados ao Poder Executivo Municipal. Ele comparou a situação de Ji-Paraná com a do município de Ariquemes, que recebeu o mesmo valor e conseguiu criar 18 novos leitos para atender a sua região.

O deputado destacou que essa situação prejudica muito os empresários locais, que investiram e fizeram sua parte para adquirir EPIs e poderem continuar trabalhando com segurança, mas ficam impossibilitados de prosseguir devido ao abre-e-fecha causado pelas mudanças de fase.


Continua após a publicidade

Jhony defendeu que o Poder Executivo Municipal de Ji-Paraná preste contas a respeito do que está sendo feito para atuar no enfrentamento à Covida-19 com os recursos que foram recebidos. Segundo ele, as alegações de falta de médico não procedem, considerando que outros municípios do mesmo porte não relataram o mesmo problema.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

O deputado destacou ainda que, graças ao Governo do Estado, será realizado um mutirão na próxima sexta-feira (21) para a realização de testes em massa no município. ”Serão realizados entre mil e quinhentos e dois mil exames, onde, constatado o resultado positivo, a pessoa sairá dali com o medicamento na mão para tratar da Covid-19”, informou ele.

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook