educamais
Conectado por

Plural Saúde

G1

Pesquisadores de RO podem apresentar projetos a programa do SUS; veja edital


Publicado por

em


Os recursos para as propostas aprovadas serão de R$ 1,4 milhão. Entre as linhas de pesquisa estão: saúde mental, saúde da mulher, da criança e do adolescente e gestão em saúde. Pesquisadores serão apoiados financeiramente
Arquivo pessoal
A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero) publicou o edital para pesquisadores apresentarem projetos ao “Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS)”. Uma iniciativa de fomento à pesquisa que visa atender as peculiaridades de cada estado brasileiro nas áreas da saúde.
Os pesquisadores selecionados no programa serão apoiados financeiramente para ajudar na qualidade da saúde em Rondônia, contribuindo no desenvolvimento da ciência e tecnologia local.
Confira o edital
Entre as linhas de pesquisa expostas no edital estão: saúde mental, redes de atenção às urgências, saúde da mulher, da criança e do adolescente, promoção da saúde e gestão em saúde.
Os recursos para as propostas aprovadas serão de R$ 1,4 milhão. Sendo R$ 1 milhão oriundos de departamentos do Ministério da Saúde (MS) a serem repassados por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e R$ 400 mil da Fapero e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), provenientes do Tesouro do Governo de Rondônia.
As propostas aprovadas serão financiadas nas seguintes faixas:
Faixa A: R$ 70 mil – propostas para pesquisador Doutor
Faixa B: R$ 30 mil – propostas para pesquisador Mestre
As propostas devem ser apresentadas sob a forma de projetos de pesquisa científica, tecnológica ou de inovação, contendo rigorosamente todos os itens previstos no edital e enviadas em versão eletrônica.
O envio das propostas ocorrerá em duas plataformas: o Sistema de Informação de Ciência e Tecnologia em Saúde (SISC&T) e Sistema Estadual da Fundação Rondônia (SIGFAPERO). O formulário de propostas estará disponível até o dia 27 de setembro. O resultado final do julgamento deve acontecer a partir do dia 2 de dezembro.
A intenção é que com a aproximação dos sistemas estaduais de saúde, de ciência e tecnologia e a comunidade científica aconteça uma maior interação entre os atores locais para o fortalecimento da Política Estadual de Saúde (PES).

Continua após a publicidade

Fonte: G1 Rondônia

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook