Conectado por

Plural Saúde

Geral

Educação a distância: flexibilidade no ensino faz com que estudantes escolham essa opção


Publicado por

em

A educação a distância (EAD) tem sido a escolha de quem deseja retomar os estudos e se especializar

Diversas pessoas sonham em ter uma formação superior. Para os já formados, uma pós-graduação é bem vista no atual mercado de trabalho. Porém, diversos fatores fazem com que estudantes desistam de retornar para a sala de aula. A rotina puxada, a necessidade da presença assídua nas aulas e, para aqueles que são mais velhos, a falta de paciência para participar de encontros para trabalho em equipe são alguns dos exemplos citados por quem já passou por isso.

Por esses e muitos outros motivos, a educação a distância (EAD) tem sido a melhor opção para quem deseja retomar os estudos e se especializar cada vez mais. Prova disso, é o aumento nas matrículas de cursos EAD. De acordo com o último Censo da Educação a Distância realizado pelo Ministério da Educação (MEC), no Brasil já existem quase 1,5 milhão de pessoas que escolheram estudar na modalidade EAD.

A mestre em Educação e Contemporaneidade, pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Cíntia Dantas, 31 anos, está no 4º semestre de Pedagogia EAD, na Uninassau. “Como é a segunda graduação e eu já estava trabalhando, não teria mais tempo e paciência para enfrentar o dia a dia na faculdade de novo”, diz ela ao justificar a escolha da modalidade do seu curso.

Porém, Cíntia alerta que embora o curso EAD seja flexível e dê, ao aluno, a liberdade de escolher o melhor horário para se dedicar às aulas, é preciso estar atento ao comportamento pessoal para não se atrapalhar com os estudos.  “O material é disponibilizado no portal e você estuda por conta própria, por isso, tem que ter muita disciplina. O fato de ter o tempo que quiser para fazer as atividades, às vezes, atrapalha você porque vai deixando para a última hora”, pontua.

Além da flexibilidade, outra vantagem dos cursos EAD é que são mais baratos e fazem com que o estudante economize com deslocamentos, alimentação fora de casa e cópias de apostilas. Isso é possível porque para uma instituição manter um curso a distância não tem os mesmos gastos que teria se as aulas fossem presenciais.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Comentários do Facebook - Comente

Publicidade

Mais destaques

Facebook