Conectado por


Vídeo

‘Vai lá Sábido’ tem conta cancelada no YouTube e cria novo canal

Publicado por

em

O canal natural de Porto Velho (RO), “Vai Lá Sabido” teve sua conta no YouTube excluída após tomar três strikes. A plataforma tem uma diretriz rígida quanto a usar direitos autorais sem o consenso do mesmo.

O canal que é comandado por Djauma, recebeu o seu terceiro Strike e consequentemente teve sua conta excluída. Strike é quando uma pessoa tem o um canal no site youtube e é denunciada por conteúdo impróprio ou por copiar o conteúdo de outra pessoa. Antes de qualquer castigo, em uma primeira violação, o YouTube vai apenas comunicar um alerta, sem penalidade alguma.

A única coisa que acontece nesse cenário é a remoção do material considerado ofensivo. “Isso é para garantir que todos aproveitem o tempo para aprender sobre nossas Diretrizes da Comunidade”, explica a empresa. Agora, depois desse aviso, o novo sistema de “três strikes” começa a entrar em ação. Na primeira infração, ao invés de emitir uma proibição de 90 dias da transmissão ao vivo, o canal será congelado por uma semana — incluindo os vídeos ao vivo e o upload de conteúdo.

No segundo vacilo dentro desses 90 dias, a “geladeira” é de duas semanas. No terceiro, o resultado é a remoção da plataforma. Lembrando que strikes já quitados (após os 6 meses e expirado) não conta como strike. Caso você tinha 2 strikes na conta e um deles foi cumprido os 6 meses e já expirou, então seu canal ficará somente com um strike, podendo assim levar mais um sem perder a conta. O Vai Lá Sabido tinha chegado recentemente aos dois milhões de inscritos na plataforma.

O canal ficou conhecido nacionalmente com o quadro “Narrando a Cena”, onde o mesmo narra vídeos de uma forma engraçada. Djauma e companhia estavam animados e cheio de projetos para a temporada 2020. Djauma criou uma nova conta, intitulada como “djauma sabido”, onde o mesmo explica o que aconteceu e o motivo do sumiço do canal. O artista ainda pediu a força dos fãs para crescer novamente com esse novo canal. Confira o vídeo: