educamais
Conectado por

Plural Saúde

Geral

Luto na era digital: dicas de como se portar nas redes sociais


Publicado por

em

Não faz tanto tempo assim que a internet ainda não era tão comum em nossas vidas. Mas, com a sua popularização e fácil acesso por meio dos computadores, smartphones e tablets, nos tornamos seres cada vez mais conectados.


Continua após a publicidade

Além das intensas transformações nas profissões, mercados de trabalho e nos meios de comunicação, a internet também conectou mais as pessoas pelas diversas redes sociais.

Não é exagero dizer que praticamente todo mundo tem um perfil para compartilhar seus momentos e pensamentos com familiares e amigos. Isso vale até mesmo para quem usa um simples aplicativo de troca de mensagens para conversar, seja com quem está bem perto ou longe demais para um encontro pessoal.


Continua após a publicidade

Basta fazer uma rolagem pelo feed das redes sociais para acompanharmos momentos de descontração, conquistas profissionais, anúncios importantes, comemorações e também, inevitavelmente, o luto de nossos amigos, familiares e colegas de trabalho que perderam um ente querido.


Continua após a publicidade
Educa Mais Brasil

Pela simplicidade e rapidez para anunciar um acontecimento, não é incomum que as pessoas optem por publicações nas redes sociais como forma de avisar sobre a morte de alguém próximo. Esse ato ocorre independentemente da motivação, podendo ser um importante desabafo em um momento tão doloroso ou um simples compartilhamento de informações importantes sobre velórios e funerais.

É neste momento que, no calor da emoção e mesmo com as melhores das intenções, algumas gafes podem acontecer. E o pior: esses deslizes podem ficar registrados nas redes sociais por tempo indeterminado, aos olhos de todos, prolongando o constrangimento e causando até mesmo mais sofrimento em quem está passando pelo processo de perda.


Continua após a publicidade

Felizmente não é difícil evitar esses pequenos fiascos relacionados ao luto na era digital. Confira as dicas!

O que dizer e o que não dizer para um recém-enlutado?

A consagrada estilista Coco Chanel nos deixou um conselho muito valioso, que pode se aplicar tranquilamente em muitas situações além da moda: “menos é mais”.

É muito importante nos lembrarmos que a comunicação realizada por meio das redes sociais é majoritariamente feita por textos escritos. Logo, quanto mais simples e objetivos forem os textos, menores são as chances de uma publicação ou comentário darem margem a interpretações ambíguas ou erradas.

Veja alguns exemplos de frases muito simples mas que possuem um efeito reconfortante para quem perdeu acabou de perder um querido:

– “Meus sentimentos”.

– “Sinto muito pela sua perda”.

– “Minhas condolências à toda a família neste momento tão difícil”.

– “Meus pêsames”.

Se você deseja sinceramente oferecer ajuda e confortar o enlutado, também pode deixar uma mensagem prestando sua solidariedade:

– Meus sentimentos. Conte comigo nesse momento tão difícil!

– Meus sinceros pêsames. Sinta-se abraçado (a). Estou à disposição para ajudar.

” Se a intenção é prestar uma última homenagem com mais proximidade, não há problema algum em comparecer aos ritos fúnebres como o velório ou o enterro caso a pessoa divulgue abertamente o endereço, ou mesmo em enviar uma coroa de flores se não for possível estar presente no funeral para apoiar os amigos e familiares. ”

Fuja dessas frases
Abaixo estão alguns exemplos das frases que devem ser evitados nas redes. Algumas expressões, por mais comuns que sejam, podem ser inadequadas e até causar mais dor e sofrimento para uma pessoa que já está sensibilizada pela  morte recente de familiar ou amigo.

– “Do que ele morreu?”
A causa da morte pode ser trágica ou violenta. Com certeza esse é um assunto que não deve ser questionado ou exposto nas redes caso a pessoa que fez o post não explique espontaneamente o que houve com o falecido.

Esse é assunto privado e que causa ainda mais dor e consternação para quem está atravessando um momento tão difícil. Então contenha a curiosidade, seja gentil e não explore esse assunto num ambiente público como as redes sociais.

– “Ele/Ela está em um lugar melhor agora”.

Nem todas as pessoas são religiosas ou possuem algum tipo de crença. Apesar da intenção ser a mais nobre, cada fé (ou ausência dela) lida com a morte à sua maneira.

Se não sabemos com essa pessoa encara o aspecto espiritual da morte, na dúvida, é melhor evitar este tipo de comentário.

– Ele/Ela finalmente descansou.

Mesmo que o falecido fosse idoso ou estivesse gravemente doente lutando pela melhora de sua saúde, seus amigos e familiares nunca estão totalmente preparados para a dor desta despedida. Essa frase, apesar de bem intencionada, pode dar a entender que a morte foi uma luta perdida, e sabemos que não é essa a realidade.

Além disso, a palavra “descanso” pode relembrar ao enlutado todos os momentos difíceis que enfrentou junto ao seu ente querido, causando ainda mais dor em um momento de tanta consternação.

Comentários do Facebook - Comente
Continuar leitura

Publicidade

Mais destaques

Facebook