Conectado por



Plural Saúde

Nacional

Jovem de 27 anos luta pela vida e pede ajuda para transplante

Publicado por

em

Uma verdadeira corrente de solidariedade vem mobilizando familiares e amigos para ajudar o jovem Rafael Carvalho, de 27 anos, que luta contra o diabetes tipo 1, desde os seus 12 anos e precisa fazer um transplante de pâncreas e rins, o mais rápido possível no Estado de São Paulo. Para custear a passagem, hospedagem, alimentação e exames, foi criada uma “vaquinha online” na tentativa de arrecadar fundos para ajudar o jovem.

Em entrevista ao RONDONIAGORA, Rafael contou um pouco da luta pela cura da doença. O diabetes tipo 1 é muito agressivo, e há dois anos o jovem teve um derrame pleural, em consequência de uma reação da doença.

Três meses após sair da internação do derrame, Rafael sentiu sua visão prejudicada, procurou a ajuda de um especialista, e foi diagnosticado uma retinopatia diabética prolifera, que por pouco não o deixou cego. Rapidamente, ele começou um tratamento sendo uma parte pelo SUS e outra particular, por conta da demora dos procedimentos que precisavam ser rápidos para não perder 100% da visão, segundo Rafael.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

Um ano se passou, e o jovem continuou tratando para deixar a doença na retina estável. As complicações não pararam, e no dia 21 de junho deste ano, Rafael acordou com os pés inchados, e logo procurou o Pronto-Socorro, onde foi diagnosticado pelo médico com um infarto no miocárdio.

O jovem precisou ser encaminhado para o Hospital João Paulo II, para investigar a fundo o seu quadro clínico. Rafael passou por uma bateria de exames, e os médicos descobriram que suas funções renais estavam prejudicadas. Os exames continuaram, e foi descoberto que o coração de Rafael estava com quatro artérias obstruídas também consequente do diabetes. Ainda internado, ele passou por dois procedimentos de angioplastia, onde foram colocados quatro stents farmacológicos no coração.

Saindo do primeiro procedimento, Rafael se tornou um paciente dialítico e foi preciso passar um cateter em seu pescoço para fazer a hemodiálise de três em três dias.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------

Durante a diálise, Rafael teve um princípio de infarto sendo levado com urgência para a UTI, onde ficou internado durante três dias em observação. Ele precisou passar por novos exames para descartar um novo infarto.

------- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -------
DJ90.COM.BR WEBRÁDIO

Segundo Rafael, os efeitos colaterais da hemodiálise são muitos. “Sofro muitos sangramentos devido aos remédios que são usados nas seções de hemodiálise, inclusive a retina dos meus olhos está sendo afetada, e me deixando com problemas na vista novamente.

Durante a luta para sobreviver, Rafael descobriu que tem como fazer um transplante de pâncreas e rins, no Estado de São Paulo. “Por isso estou batalhando para arrecadar fundos para me mudar para São Paulo, fazer correr atrás do transplante, pagar exames, e ser curado dessa doença. Eu peço ajuda de todas as pessoas que puderem me ajudar doando qualquer valor, porque é por uma boa causa, minha saúde está em risco”, pediu o jovem.

As doações de qualquer valor para ajudar a atleta podem ser feitas através do link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-me-em-meu-transplante

Fonte: Rondoniagora.com

 

 

Publicidade

Apostas Esportivas Online Betway
Plural Saúde

Educa Mais Brasil

Mais destaques

Facebook

WhatsApp chat