PublicidadeDJ90

R$ 30 milhões seriam investidos em infraestrutura no distrito de Jaci-Paraná em Porto Velho

Os deputados estaduais de Rondônia estão reavaliando as concessões legais para o projeto de expansão da usina de Santo Antônio no rio Madeira. A Casa aprovou o projeto de Lei Complementar 102, ainda em 2016, apresentado pelo ex-governador Confúcio Moura, permitindo a elevação da cota do reservatório da UHE de Santo Antônio. A proposta foi aprovada por 19 votos a 4 e excluiu as áreas de preservação as reservas Serra Três Irmãos, Floresta Estadual de Rendimento Sustentado do Rio Vermelho – C e Reserva Extrativista Jaci-Paraná. Em contrapartida, R$ 30 milhões seriam investidos em infraestrutura no distrito de Jaci-Paraná em Porto Velho e outros R$ 1 milhão para os demais municípios.

Os parlamentares estão reavaliando a concessão do aumento da cota porque até hoje os R$ 30 milhões destinados a Porto Velho não foram depositados e nem o Plano de Trabalho apresentado pela prefeitura foi aprovado por Santo Antônio. Um grupo de lideranças de Jaci junto com o vereador Jurandir Bengala (PR) procurou o prefeito Hildon Chaves (PSDB) e apresentou uma lista de reivindicações. Com esses recursos, a comunidade pediu a conclusão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), asfaltamento de vias urbanas, construção de meio fio, revitalização de praças esportivas, compra de um caminhão bi-trem para transporte de calcário e um laticínio.

Um protesto está sendo organizado para o início de maio, quando está prevista a chegada dos representantes da Santo Antônio a Capital do Estado.