PublicidadeDJ90

São Carlos é um distrito da Capital Porto Velho que fica à beira de um dos principais rios da bacia amazônica, o Rio Madeira, a comunidade surgiu na época do extrativismo, ainda hoje, a maioria da renda dos moradores é através da agricultura, da pesca e produtos fornecidos pela própria natureza.

Hoje São Carlos é uma das maiores comunidades do Baixo Madeira, cerca de 370 famílias moram na localidade, mas, a tranquilidade dos moradores termina quando começa o período chuvoso, muitas famílias ficam desabrigadas e com isso surgi o sentimento de desesperança.

Devido as cheias do Rio Madeira com o aumento do volume das chuvas, varias famílias precisaram desocupar suas casas e se alojar em salas de aula. Além dos prejuízos materiais, houve também a contaminação dos poços artesianos, o que deixou a população sem água potável.

Para amenizar o sofrimento dos moradores e levar um pouco de esperança, voluntários da ADRA – Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais de Rondônia, em parceria com alunos da Educação Adventista de Porto Velho e membros da Igreja local, se uniram para dar todo suporte as famílias, foram distribuídos cestas básicas, roupas, calçados e fardos de água.

De acordo com João Dias diretor da ADRA regional, uma das principais frente de trabalho da agência é atuar em respostas de emergências. “Nós entendemos que diante de enchentes, existem muitas perdas, então buscamos parcerias para agir de imediato, e diante de todas as doações fazemos um levantamento dos lugares que mais necessitam, então encontramos aqui varias famílias desabrigadas e sem água potável e com pouca comida. Nossa missão é amenizar os problemas.” Disse João

Edmar Alves do Nascimento mora no local há 15 anos, para ele a visita dos voluntários chegou em boa hora. “Para o momento que estamos vivendo a visita dessas pessoas é essencial, eles não medem esforços para nos ajudar, é um momento que todo mundo partilha da nossa dificuldade, estamos muito feliz com essa ajuda. ” Disse Edmar.

Ainda de acordo com a ADRA Outras comunidades também irão receber ajuda humanitária, as ações irão ocorrer durante todo o ano, “Temos a missão de ajudar o próximo diante de qualquer dificuldade, atuamos o ano inteiro, pois sabemos que existem comunidades carentes que necessitam de assistência social, o que fazemos é por um único motivo, Amor. “Finalizou João