Parlamentar utilizará da maturidade política para debater assuntos polêmicos e necessários para o país  

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) assumiu na tarde desta sexta-feira (1º) o primeiro mandato no Senado Federal. Ele diz que este mandato é desafiador, de maturidade, por isso escolheu temas de médio e longo prazos para trabalhar, mas espera ser bem realista.

Estreante na Câmara Alta, Confúcio Moura é um experiente homem da vida pública. Foi secretário estadual de Saúde, deputado federal por três legislaturas, prefeito e governador por dois mandatos. Como senador pretende deixar um bom legado nas áreas de educação, ciência e tecnologia, e no campo de pesquisas para o estado de Rondônia.

Com relação a segurança de fronteira, Confúcio enfatizou que  a política de fronteira é indispensável. Para ele, hoje é imprescindível o monitoramento nas fronteiras de maneira eletrônica, e que o Exército Brasileiro já tem projetos. “A gente vai apoiar todas as iniciativas desenvolvidas pelo Exército, e que ainda não foram praticadas por falta de recursos. Vamos apoiar e vamos ajudar”, asseverou.

O parlamentar explicou que deseja votar as reformas que o Brasil necessita e pretende debate-las. “Eu preciso dar esta resposta patriótica para a nação e, de fato, aprovar as reformas necessárias para desembaraçar o país. Abrir o Brasil para o comércio e às boas relações internacionais”, enfatizou.

O senador destacou ainda que Rondônia é um estado eminentemente agrícola, mas está atento a importância de conciliar a pauta com as questões ambientais e também das minorias. “Vamos preservar os direitos originários – a defesa dos povos indígenas, demarcação de áreas de quilombolas e das reservas”, afirmou.

Confúcio Moura garantiu que a educação será a sua principal bandeira do parlamento, e que pretende desenvolver um trabalho a partir da prática, adotando municípios que queiram realmente investir na qualidade da educação básica e de ensino médio, como se fosse uma identidade municipal.