Doctor holding stethoscope (with shallow depth of field)
PublicidadeDJ90

A candidíase, infecção causada pelo fungo cândida, pode se manifestar na pele ou nas mucosas em diferentes partes do corpo como intestino, mamilos (na fase de lactação) e boca. Nas mulheres, a vagina é o local mais comum de sua manifestação, o que pode gerar prurido (coceira), corrimento e cheiro característico.

Para a surpresa de muitas pessoas, a alimentação pode estar ligada a quadros recorrentes de candidíase. O corpo humano possui um habitat complexo de microorganismos que convivem em harmonia, incluindo o fungo candida. Quando criamos situações que quebram essa harmonia, diminuímos nosso potencial imunológico e o pH vaginal, prejudicando nossa capacidade de defesa contra a proliferação de fungos e bactérias causadores de doenças.

Uma alimentação repleta de produtos industrializados, açúcares e bebidas alcoólicas pode colocar o organismo em estado de alerta, agravando ou até sendo a principal causa de infecções por fungos.

Enquanto a razão do problema não for solucionada, os tratamentos serão paliativos. É importante avaliar hábitos (alimentares, de sono, prática de exercícios físicos, manejo do estresse) junto ao profissional de saúde para que as mudanças necessárias sejam colocadas em prática, e a microbiota possa ser restabelecida e permaneça equilibrada.

Dr. Domingos Mantelli – Ginecologista e obstetra é formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição. Também é autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”.