120 pessoas em Nova Mutum Paraná e Jaci Paraná participaram de mais de dez cursos de capacitações

Desde o mês de junho, 120 pessoas da região Nova Mutum Paraná e Jaci Paraná participaram de capacitação em agroindústrias de farinha de mandioca e de beneficiamento de açaí. Durante este período, foram oferecidos mais de dez cursos através de convênio do Programa de Compensação Social, firmado entre Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, e a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SEMAGRIC).

Os cursos ocorreram em parceria com a Cooperativa de Produtores Rurais do Observatório Ambiental Jirau (COOPPROJIRAU), em Nova Mutum Paraná, e com a Associação Rural de Jaci Paraná (ARJAP), em Jaci Paraná e foram finalizados no início de outubro.

O representante da SEMAGRIC no encerramento dos cursos, Francisco Negreiros, ressalta que as capacitações oferecidas vão ao encontro das políticas públicas desenvolvidas pela Secretaria. “Sabemos sobre a necessidade dos agricultores familiares e a importância que a agricultura familiar tem para todos nós. A parceria com a Usina facilita levar conhecimento ao homem do campo”, fala.

O Presidente da ARJAP, Pedro Bordalo, ressalta a importância dos cursos para a comunidade do distrito de Jaci Paraná. “Eles adquiriram novos conhecimentos, que podem facilitar para conseguirem um emprego e melhorar a qualidade de vida e a renda da família”, disse.

Um dos objetivos dos cursos foi formar mão de obra especializada já que na região estão sendo implantadas duas agroindústrias que serão inauguradas em breve em Nova Mutum Paraná. “É uma grande satisfação saber que estamos trazendo conhecimento e desenvolvimento para a região. É uma história que estamos construindo juntos”, falou a Coordenadora de Socioeconomia da ESBR, Juliana Oliveira.

De acordo com o Gerente Operacional da COOPPROJIRAU, Diêgo Solidera, havia uma deficiência de mão de obra qualificada para trabalhar nas agroindústrias de farinha e de açaí e com a realização desses cursos essa realidade mudou. “Para a Cooperativa, a capacitação da população local é excepcional, principalmente para a região onde vivemos, onde a COOPPROJIRAU está localizada. É gratificante saber que podemos fazer um investimento em mão de obra local qualificada, gerando emprego para comunidade”, fala.

A participante dos cursos, Elizana de Oliveira Bispo, conta que não foi fácil, mas que está muito feliz por ter conseguido finalizar. “Foi uma forma de ter mais conhecimento e não ficar na mesmice. Se a gente não for usar esse conhecimento na agroindústria, podemos levar para vida”, falou empolgada com o recebimento de seu certificado.