Sindsef esclarece carga horária dos professores federais com o Projeto Gênesis

Recentemente o Governo do Estado anunciou o projeto Gênesis, que irá recadastrar os servidores lotados na Secretaria de Educação – Seduc, com objetivo de localizar a unidade de atuação e a função atualmente desempenhada por cada servidor. O projeto prevê a relotação e alteração da carga horária dos funcionários de forma a atender a necessidade existente nas escolas.

Nesta semana, os diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO, Paulo Vieira (Imprensa) e Francisco Torres/Pimpolho (Ex-Território) participaram de reunião com o vice-governador Daniel Pereira, com o secretário-adjunto Márcio Félix e profissionais do Grupo Técnico de Trabalho que está à frente da implantação do projeto.

Na oportunidade, os diretores buscaram obter esclarecimentos de como ficará a carga horária dos professores federais, pertencentes ao quadro do Ex-Território, cedidos ao Estado, com objetivo de assegurar que estes não sejam prejudicados pelo projeto.

Os diretores do Sindsef foram informados que a carga horária dos professores federais será no máximo de 27 horas/aula, sendo que o tempo de aula será de 42 minutos. Segundo foi anunciado na reunião, o projeto não vai trazer prejuízos quanto ao parecer da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) que estabelece e regulamenta a carga horária dos professores do Ex-Território.

Pelo parecer elaborado pela CPPD, a carga horária didática dos docentes do quadro federal, devem cumprir o limite de 60% da carga horária semanal, ou seja, 24 horas relógio para os contratos de 40 horas e 12 horas/relógio para os contratos de 20 horas.

Clique e conheça a integra do parecer da  Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD)

%d blogueiros gostam disto:

Add URL