Andando pelas ruas e dentro dos shoppings das grandes cidades do Brasil é fácil encontrar todo tipo de franquia. Do perfume ao bolinho da vovó; da academia de crossfit à barbearia retrô: Bem vindo à era das franquias!

Este já é um dos setores que mais crescem na preferência dos empreendedores em todo o Brasil. Basta ver os números da Pesquisa de Desempenho Trimestral  da Associação Brasileira de Franchising – ABF  apontando um crescimento de 7,8% nas receitas do setor de franquias no terceiro trimestre deste ano quando comparamos com o mesmo período de 2016 (de R$ 38,836 bilhões para R$ 41,850 bilhões).  E se compararmos este ano apenas, entre o terceiro e o segundo trimestre, este avanço é mais evidente e alcança 11,4% de aumento.

 

E a grande dúvida surge: qual é a diferença entre abrir uma empresa totalmente nova ou adquirir uma franquia do ponto de vista contábil?

 

Para Marcos Rodrigues, presidente do Contabfácil  ferramenta online que trata de toda a contabilidade de empresas do Simples Nacional, Profissionais Liberais e MEIs . a franquia é uma empresa normal como qualquer outra mas que deve seguir apenas algumas regras da Lei de Franquias  no que se refere principalmente a participação nos lucros e royalties: “É importante sempre enviar ao contador o contrato de franquia pois, ele rege a relação com a franqueadora e específica o que deve ser espelhado na contabilidade.”

 

A franquia, como qualquer empresa, pode se enquadrar no MEI, Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. A escolha vai depender basicamente da estrutura de custos e do faturamento:  “Em relação ao investimento na própria franquia, sendo por tempo indeterminado, é considerado um investimento que pode inclusive ser comercializado no futuro.” explica Marcos Rodrigues.

 

No caso do imposto de renda, para empresas de lucro presumido ou real, as despesas consideradas dedutíveis na franquia serão consideradas receitas tributáveis na franqueadora, por isso é fundamental ter um contador especializado para auxiliar no preparo dessas demonstrações.

 

“O ideal mesmo é consultar uma empresa de contabilidade antes de fechar qualquer franquia. Desta maneira o negócio começa da maneira correta, sem precisar de mudanças ou adaptações mais adiante e ajustado com o Fisco.” completa  o presidente do Contabfácil.

Retorno do Investimento

O prazo de retorno de investimento varia de franquia para franquia, mas normalmente gira em torno de um ano, portanto toda economia é bem vinda, assim a Contabilidade Online auxilia o empreendedor neste quesito. No lugar de pagar o tradicional meio salário mínimo por mês (que varia muito e pode custar muito mais), o empreendedor pode pagar valores que variam R$ 29 e R$ 90 gerando uma grande economia no final do ano.