Onda de assalto no transporte coletivo da Capital leva o vereador Da Silva a solicitar reforço no policiamento

Somente nos últimos 30 dias já ocorreram seis assaltos a ônibus do transporte coletivo da Capital, na modalidade “arrastão”, em que passageiros são os principais alvos dos bandidos, que roubam pertencentes, como celulares, e valores. Tal atividade criminosa representa um grande risco para motoristas e cobradores, bem como aos usuários do transporte coletivo.

Diante da gravidade da situação e atendendo a apelos de trabalhadores do transporte coletivo, o vereador Da Silva protocolou nesta sexta-feira (29) junto ao comandante Geral da Polícia Militar (PM), Coronel Ênedy Dias de Araújo, o ofício 042/2017/ BABVERDASILVADOSINTTRAR, no qual solicita “o apoio dessa honrada Polícia Militar, no sentido de priorizar a segurança no transporte coletivo urbano, em diversas linhas que estão sendo alvo os meliantes”.

Da Silva, que é uma das principais lideranças sindicais e políticas do transporte do Estado, ressalta que sua solicitação visa “atender aos pedidos de socorro, em alta demanda, notadamente dos trabalhadores que laboram no segmento e da comunidade usuária de transporte coletivo de passageiros, propiciando que os mesmos tenham segurança e tranquilidade”.

No mesmo ofício o vereador solicita, também, “que seja reforçado o efetivo policial na Rodoviária da Capital, onde estão sendo realizados pequenos furtos, visto que em período de alta temporada de viagens, o fluxo de passageiros é elevado, atraindo dessa forma, a atenção dos transgressores da lei”.

Para Da Silva, será fundamental a mobilização dos trabalhadores para sensibilizar a empresa e as autoridades a investirem mais na segurança do transporte coletivo da Capital, inclusive com manifestações e paralisações caso a insegurança continue expondo em risco a vida de motoristas e cobradores, bem como dos usuários do transporte coletivo.

Fonte:  Assessoria SINTTRAR