Chapa "Mudança Já" de oposição no SINTRA-ALI divulga integrantes e propostas para democratização
06/09/2016|  Autor : Assessoria|   Fonte : Assessoria

 

Tendo como origem o movimento pela democratização do Sindicato dos Trabalhadores na Alimentação (SINTRA-ALI) de Rolim de Moura - que representa os trabalhadores em frigoríficos - iniciado em abril de 2015, a chapa de oposição ao atual presidente e diretoria do sindicato se registrou com o nome "Mudança Já" e tem como candidato à presidente Andre Luiz Cantão Azevedo; secretário-geral Paula Souza da Veiga; e tesoureiro William Celestino Suares; além de um conselho fiscal composto por Luiz Carlos de Lima, Deislane Miguel Romanha,Wadson C. Soares, Camilo A. Rosa; todos funcionários do frigorífico Minerva. As eleições serão dia 9 de setembro 2016.

A principal bandeira da chapa Mudança Já é democratizar e tornar transparente o SINTRA-ALI, através de um maior número de filiados e realização de assembléias amplamente divulgadas. Pretende tornar o sindicato atuante na defesa dos direitos e interesses da categoria, que durante quase duas décadas vem sendo prejudicada pela atuação do atual presidente da entidade, Adilson Cruz, que comprovadamente tem agido com aliado das empresas e contra os interesses dos trabalhadores.

Essa postura do SINTRA-ALI, sob a presidência de Adilson, foi judicialmente comprovada em 2015 com a condenação pela Justiça do Trabalho, juntamente com o frigorífico Minerva, a pagar multa no valor de R$ 2.000.000,00, no processo nº 0010908-14.2014.5.14.0131, porque "os réus celebraram acordos coletivos contrários às normas de saúde e segurança do trabalho"; abrindo mão do tempo destinado ao café da manhã dos empregados; impondo contribuição assistencial a trabalhador não  sindicalizado e descaracterizando o "tempo de percurso dos trabalhadores até a empresa situada em local de difícil acesso."

Esse tipo de acordo lesivo aos trabalhadores e outros, como o acordo coletivo deste ano com apenas 9,5% de reajuste enquanto o restante do Estado teve 11,27%, sempre foram fechados sem o conhecimento e a aprovação da categoria. Ou ainda, como na época das negociações para indenização dos funcionários do JBS Friboi, quando o SINTRA-ALI fechou um acordo com a empresa antes da mediação na Justiça do Trabalho, prejudicando os trabalhadores .

A Chapa Mudança Já se compromete a estabelecer um processo democrático e participativo para assinatura de acordos, através dos seguintes passos: 1º) a pauta de reivindicações será sempre aprovada pela categoria em assembleia geral; 2º) será eleita uma comissão de representantes dos trabalhadores de  base para participar de todas negociações; e 3º) nenhum acordo será assinado pelo SINTRA-ALI antes de ser aprovado em assembleia amplamente convocada.


COMENTE COM O FACEBOOK


Portalrondonia Comunicações Ltda. E-mail: redacao@portalrondonia.com