Vereadora Maria Simões está se tornando uma coveira de CPIs e Comissões Processantes...
17/09/2015|  Autor : Itamar Ferreira|   Fonte : Itamar Ferreira



COLUNA RETICÊNCIAS POLÍTICAS...  -  Por Itamar Ferreira

... no afã de processar seus adversários políticos a vereadora Maria Simões vem colecionando ao longo de seu mandato vários fracassos em suas denúncias, proposições de Comissão Parlamentar de Inquérito e de Comissões Processantes, todas invariavelmente vão para a vala comum, ou seria a cova comum? do fracasso.

... em carta aberta divulgada no último dia 8 de novembro a vereadora faz um desabafo que é um verdadeiro atestado de sua própria incompetência e/ou inconseqüência, quando diz que: “Já parece estar virando tradição da Câmara de Cacoal não conseguir cumprir com uma de suas funções que é a de punir aqueles que cometem crimes de corrupção.” Entretanto, como já disse H. Masuda Goga: “Em cima do túmulo, cai uma folha após outra. Lágrimas também...”

... como sempre é mais fácil apontar o dedo para os outros do que assumir a própria responsabilidade, além de ser eleitoreiramente muito mais vantajoso, Maria Simões quer se colocar como vítima, quando na verdade é a maior culpada por enterrar tantas CPIs e Comissões Processantes...

... ocorre que a vereadora é useira e vezeira em propor as tais comissões pelos motivos mais simplórios e descabidos; tudo num esforço desesperado para ganhar os holofotes da mídia e fazer barulho, ela aparentemente se convenceu que pode se tornar prefeita com essa estratégia, que é muito mais simples do que estudar e propor projetos de leis, andar pelas linhas, ruas e bairros ouvindo os reclames da população...

... mas Maria Simões não percebe que a “casa” que ela está construindo para tentar chegar à prefeitura está sendo feita sobre a areia movediça da inconsistência. Recentemente a Justiça deu um verdadeiro puxão de orelha na inconsequente vereadora, que abriu uma CPI contra o prefeito com base apenas num simples ofício do Ministério Público...

... o magistrado afirmou na Sentença no processo 01310 -27.2014.8.2, da 4ª Vara Civil de Cacoal que: "Além de não ser denúncia, o ofício do Ministério Público não promove qualquer exposição de fatos e também não indica as provas que consolidariam fortes indícios da veracidade das acusações, como exige expressamente o texto legal."; ou seja, não havia NENHUMA DENÚNCIA, mas Maria Simões precisava dos holofotes da imprensa...

... e tem sido sempre assim, a vereadora apela para o "vale tudo" no sentido de tentar condenar na Câmara de Vereadores os seus adversários políticos, prova cabal disso é que ela foi pega em flagrante adulterando esse mesmo processo que ela cita na carta aberta, tendo sido inclusive filmada fazendo isso, conforme Boletim de Ocorrência Policial Nº 6629-2015, do dia 28/08/2015, à disposição de qualquer cidadão na Delegacia de Policia...

... portanto, a vereadora não tem direito de reclamar, ela apenas colhe o que planta, pois acha que  pode abrir CPI e Comissão Processante apenas para ela aparecer como paladina da moralidade, coisa que está longe de ser. Até hoje Maria Simões não disse uma palavra sobe o Inquérito Policial por falsidade ideológica encaminhado pela Polícia Civil à Câmara de Vereadores em 15/05/2015 e tão pouco sobre os escandalosos contratos na ordem de R$ 600 mil reais entre a prefeitura de Rondolândia-MT e a tal "Nossa Clínica", uma pequena empresa da vereadora e familiares.


COMENTE COM O FACEBOOK


Portalrondonia Comunicações Ltda. E-mail: redacao@portalrondonia.com