Artigos
RETICÊNCIAS POLÍTICAS - Porque a Terra grita? Porque esquecida ela está ... - Por Itamar Ferreira
07/05/2015|  Autor : Itamar Ferreira|   Fonte : Itamar Ferreira





... em Rondônia e vai Gritar um sonoro pedido de socorro para agricultura familiar, que sempre fica meio esquecida pelas autoridades, sejam municipais, estaduais ou federais; sejam por parte dos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário...

... é uma gente simples, humilde, trabalhadora e muito consciente do seu papel e da sua importância na sociedade. Organizada pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETAGRO) e os quarenta e um Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs)...

... os agricultores familiares, que produzem 70% dos alimentos que vão à mesa da população urbana e garantem renda e fixa uma enorme quantidade da população no Campo, evitando o inchaço, ainda mais, das periferias urbanas que agravaria muito mais os problemas sociais nas cidades...

... essa gente valorosa estará organizando nos próximos dias 19, 20 e 21 de maio em Porto Velho, mobilizando aproximadamente quatro mil agricultores, que ficarão acampados em frente ao INCRA e realizarão um série de atividades, atos e negociações com as autoridades estaduais e federais...

... sobre o que grita essa gente? Entre tantos problemas: sobre a educação insuficiente e ainda querem colocar ensino à distância no ensino médio, estradas intransitáveis, carências de saúde, burocracias e falta de atendimento dos órgãos de assistência técnica, fiscalização e de crédito; sem falar das questões relacionadas aos conflitos agrários e à regularização fundiária e ambiental das pequenas propriedades, aquelas até 240 hectares...

... a agricultura familiar em Rondônia só resite graças à grande organização dos STTRs, FETAGRO e outros segmentos organizados, como a Via Campesina, Escolas Famílias Agrícolas, Comissão Pastoral da Terra...

... além de todas essas adversidades que são históricas e crônicas, a agricultura familiar começa a sofrer pressões do grande agronegócio, que avança na concentração terras, comprando ou terceirizando, e na monocultura, principalmente da soja, em Rondônia...

... é claro que o agronegócio é importante, mas além da disputa por espaço geográfico, a poderosa monocultura disputa, com grandes vantagens, as prioridades, principalmente, dos órgãos de assistência técnica, de crédito e as prioridades de investimentos governamentais...

... um exemplo bem visível dessas priorização é o RONDÔNIA RURAL SHOW. Absolutamente nada contra, trata-se de um evento importantíssimo, não se está aqui defendendo uma posição sectária, mas é necessário reconhecer que ele está voltado para a média e grande agricultura...

... há que se questionar: com a tradição que tem a agricultura familiar em Rondônia, Estado colonizado inicialmente basicamente com essa modalidade de ocupação agrícola, não seria igualmente importante realizar um RONDÔNIA AGRICULTURA FAMILIAR SHOW? Sem dúvida que sim...

... nesse sentido o GRITO DA TERRA RONDÔNIA 2015 estará focado, principalmente, em reivindicar das autoridades que a agricultura familiar seja tratada e protegida com prioridade, para garantir o seu fortalecimento e permanência como produtora de alimentos e mantenedora da população rural no Campo em Rondônia.

* Itamar Ferreira é bancário, sindicalista, formado em administração de empresas e pós-graduado em metodologia do ensino pela Unir, acadêmico de direito da FARO 7º período e atualmente é presidente da CUT


COMENTE COM O FACEBOOK


Portalrondonia Comunicações Ltda. E-mail: redacao@portalrondonia.com