Reunião do CAS em Rondônia avalia mais de US$ 330 milhões em investimentos

O Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) realiza nesta quinta-feira (14), às 10h, no auditório da Governadoria, no 9º andar do Edifício Pacaás, no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho (RO), a sua 281ª Reunião Ordinária, com o objetivo de analisar uma pauta com 40 projetos industriais e de serviços, sendo 11 de implantação e 29 de atualização, ampliação ou diversificação. Juntos os projetos somam investimentos totais de US$ 339.6 milhões e estimam a geração de 885 empregos ao longo dos próximos três anos.

 A quarta e última reunião do ano do Conselho será presidida pelo ministro substituto da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, e contará com a participação do superintendente da SUFRAMA, Appio Tolentino, do governador de Rondônia, Confúcio Moura, do governador do Amazonas, Amazonino Mendes, e de demais autoridades e personalidades ligadas à classe política e econômica da Amazônia Ocidental e Amapá.

 Será também o terceiro encontro do CAS fora de Manaus em 2017. Os dois anteriores foram realizados em Macapá (AP), no dia 11 de maio, e em Boa Vista (RR), no dia 10 agosto. A retomada da realização das reuniões itinerantes, após nove anos realizados consecutivamente em Manaus, foi proposta pelo MDIC em razão da comemoração dos 50 anos da autarquia e do modelo Zona Franca de Manaus.

 Pauta

Entre os projetos de implantação, destaca-se o projeto da empresa rondoniense “Bigsal Indústria e Comércio de Suplementos para Nutrição Animal” que visa à preparação de alimentos de animais e conta com investimentos totais de US$ 3.6 milhões e previsão da geração de 37 empregos. A unidade fabril funcionará no município de Ji-Paraná (RO).

 Há ainda quatro projetos de ingresso ao setor de Termoplástico do Polo Industrial de Manaus (PIM), entre eles o da Nordeste Indústria e Comércio que prevê investir US$ 24.9 milhões e gerar 65 empregos na fabricação de produtos da marca Fortlev. Pelo segmento Eletroeletrônico, há um projeto de geração de energia proposto pela empresa de origem chinesa BYD Indústria de Baterias. Para fabricar o “módulo acumulado com células eletroquímicas de íon lítio para geração de armazenamento de energia elétrica”, a previsão é de investimento total de US$ 22.9 milhões e a criação de 38 postos de trabalho. Os conselheiros também analisarão dois projetos do segmento Químico, ambos para a produção de gases refrigerantes utilizados na indústria de ar condicionado.

 Entre os projetos de diversificação a serem deliberados, chamam a atenção o da Visontec da Amazônia, que objetiva a fabricação do gravador/reprodutor digital de sinais de áudio e vídeo para sistemas de segurança; e o da Universal Componentes da Amazônia, que visa à produção de stepper, bicicleta ergométrica, esteira elétrica e aparelhos de ginástica para musculação.

 Balanço

Somados com os projetos a serem deliberados na 281ª reunião ordinária do CAS, em 2017 foram apresentados o total de 142 projetos industriais e de serviços, sendo 51 de implantação e 91 de atualização, diversificação e ampliação. Os investimentos totais congregados ultrapassam o valor de US$ 2.1 bilhões e a estimativa de postos de trabalho a serem gerados chegam a 3.911 vagas ao longo dos próximos três anos.

%d blogueiros gostam disto:

Add URL