Drama dos empregados da CAERD sensibiliza Deputados Estaduais que cobram uma intermediação do Governo...

RETICÊNCIAS POLÍTICAS  –  Itamar Ferreira*

“Folha de pagamento dos empregados é prioridade e não fornecedores”

“Durante um período em que a CAERD arrecadou R$ 9 milhões, a empresa pagou apenas R$ 2 milhões em salários, isso não está certo!”.

As frases acima, ditas em tom de indignação, foram pronunciadas pelo deputado Maurão de Carvalho, durante a reunião realizada nesta quarta-feira (22), com o chefe da Casa Civil do governo do Estado, Emerson Castro, para tratar da greve da CAERD que já dura longos 17 dias. Maurão estava acompanhado dos deputados Lazinho da FETAGRO, Léo Moraes e Cleiton Roque.

Matéria relacionada:

Deputados buscam saída para atraso de salários na Caerd

Também participaram da reunião uma comissão de sindicalistas composta por Nailor Gato, Wilson Lopes, Irineu Cardoso e Itamar Ferreira, além do advogado Felipe Pestana. Os representantes dos empregados entregaram para cada parlamentar e ao chefe da Casa Civil, um dossiê completo sobre a real situação financeira da CAERD.

Os documentos comprovam que, o atraso dos salários dos empregados, dos meses de setembro e outubro é fruto exclusivo da má vontade explícita da diretoria da CAERD, que age com a clara intenção de ‘castigar’ os empregados, principalmente após estes, terem procurado a intermediação da Casa Civil e a Justiça do Trabalho, para coibir os abusos.

“Está claro que a diretoria da CAERD não tem boa vontade e nem está disposta a qualquer diálogo”, destacou o deputado Léo Moraes.

A situação é tão absurda e inaceitável que provocou as frases acima dos deputados Maurão de Carvalho e Léo Moraes. Cleiton Roque cobrou uma intermediação firme do governador visando buscar uma solução, ressaltando que a CAERD é uma empresa do Estado, sendo inadmissível o que está acontecendo.

Ao contestar a fala do Chefe da Casa Civil, de que o governo não poderia negociar a situação, já que juridicamente a CAERD tem autonomia financeira e administrativa, Lazinho da FETAGRO foi firme: “o governador nomeia e o governador exonera na hora em que ele quiser toda a diretoria da empresa”.

No final da reunião, acatando pedido dos sindicalistas, a comissão de deputados, liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa Maurão de Carvalho, solicitou do chefe da Casa Civil, que o governo cobre da diretoria da CAERD a apresentação de um cronograma razoável, compatível com a realidade financeira demonstrada pelo Sindicato da categoria, o SINDUR.

Os deputados querem que a CAERD, apresente o cronograma de pagamento, na audiência do Dissídio de Greve que haverá na Justiça do Trabalho nesta sexta-feira (24). A expectativa é de que os apelos dos deputados, sensibilizem o governador para que ele exija da direção da CAERD o fim do drama dos empregados, pois estes são os únicos trabalhadores ligados ao Estado com salários atrasados. Caso isso aconteça, a greve poderia ser suspensa a partir da próxima segunda-feira.

 

Itamar Ferreira é bancário, dirigente sindical do SEEB-RO e CUT-RO, formado em administração de empresas e pós-graduado em metodologia do ensino superior pela UNIR, acadêmico do 10º período de direito da FARO (aprovado no exame da OAB).

%d blogueiros gostam disto:

Add URL