Avaí quer aproveitar o fator casa contra o Palmeiras para evitar queda precoce

Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Há cinco jogos sem vencer, o Avaí pode ser precocemente rebaixado nesta segunda-feira. Mesmo jogando em Florianópolis, no estádio da Ressacada, enfrenta o Palmeiras, às 20 horas, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se vencer, se mantém com chances matemáticas de escapar, mas, se perder, dependerá que a Ponte Preta não bata o Fluminense no Rio de Janeiro – o jogo no estádio do Maracanã está marcado para um pouco mais cedo, às 17 horas.

Vice-lanterna da competição, os catarinenses têm 36 pontos e veem o Vitória, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, com 40. A Ponte Preta, com 39, ainda pode tomar essa posição dos baianos e, se vencer, chegaria a 42, mas com três vitórias a mais que o Avaí, restando dois jogos. Se o elenco do técnico Claudinei Oliveira fizer a lição de casa e garantir os três pontos, a briga se mantém aberta – apenas o Atlético Goianiense já está matematicamente rebaixado.

O principal desfalque do Avaí é o goleiro Douglas Friedrich, suspenso pelo terceiro cartão amarelo que recebeu no empate por 2 a 2 com o Cruzeiro na última rodada. Com isso, Maurício Kozlinski ganha uma nova oportunidade – ele começou a temporada como titular.

Durante os trabalhos, Wellington Simião, Rômulo e Júnior Dutra sentiram desconfortos e assustaram Claudinei Oliveira. Ainda assim, todos foram reavaliados pelos médicos e estão em condições de jogar. Sem nenhuma outra baixa, o Avaí deve repetir o mesmo time da última rodada, com Pedro Castro e Marquinhos no meio de campo. O lateral-direito Maicon ganhou a confiança do treinador e também continua. Capa, Juan e Judson começam a partida no banco de reservas.

Palmeiras

O fim do Campeonato Brasileiro de 2017 servirá para o Palmeiras buscar dois objetivos. O clube entra em campo para buscar a vice-liderança e também testar quem é o titular do ataque. Com o colombiano Borja e Deyverson em boa fase, o técnico interino Alberto Valentim vive uma dúvida sobre qual deles colocar no time.

A definição só deve ser conhecida na hora do jogo, pois os dois treinos preparatórios para a partida foram fechados aos jornalistas. Deyverson tem como trunfo ter marcado quatro gols nos dois últimos compromissos, quando atuou como substituto de Borja. Já o colombiano aposta no bom retrospecto recente sob o comando do treinador, com três gols marcados, fora a boa participação no amistoso internacional da última terça-feira contra a China, na Ásia.

O clube tem a vaga garantida na fase de grupos da Copa Libertadores do próximo ano e quer usar as três rodadas restantes para ajeitar o time. Embora a diretoria deva apostar em várias contratações, o treinador espera um bom resultado para tentar se manter no cargo e, por isso, aposta nos dois atacantes, que após viverem períodos de incerteza parecem ter se firmado.

A princípio, o favorito é Borja, pois atuava como titular antes de viajar para o compromisso com a seleção colombiana. O clube considera bastante positivo o substituto dele, Deyverson, também viver bom momento, pois vê na concorrência entre os dois um fator de incentivo para renderem.

Em Florianópolis, a equipe não poderá contar com Felipe Melo. O volante cumprirá suspensão de um jogo determinada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por confusão no clássico contra o Corinthians. A tendência é Alberto Valentim apostar em Thiago Santos ou Bruno Henrique como substituto.

O foco do Palmeiras nas três rodadas finais é de se tornar vice-campeão brasileiro. “O nosso objetivo é chegar ao lugar mais longe que pudermos. O título não conseguiremos mais, então miramos o segundo lugar”, disse o zagueiro Luan. A segunda posição garante ao clube uma premiação de R$ 11 milhões, cerca de R$ 4 milhões a mais do que o montante entregue ao terceiro colocado.

%d blogueiros gostam disto:

Add URL